Iconografia da Mãe de Deus

 

        A iconografia da Theotokos (do grego, Mãe de Deus), assim como a iconografia do Salvador, pode ser classificada em três tipos básicos (Eleousa, Odighitria e Orante), que servem apenas como orientações no enorme universo de imagens marianas da iconografia ortodoxa.
 
Virgem da Ternura ou Eleousa
 
       O tipo iconográfico Umilenie ou Eleousa é considerado um dos modelos que São Lucas - pela Tradição o primeiro iconógrafo - pintou da Mãe de Deus. O elemento característico é a união dos rostos da Virgem e do menino Jesus, e por isso chamada “da Ternura”.
         Esse tipo iconográfico não é apenas a representação do afeto entre mãe e filho, mas a inter-relação do Criador e sua criação expressos no amor infinito pela humanidade para a qual ele deu seu único filho para a sua redenção. Também representa a conexão do mundo terrestre com o divino, expresso pela união dos halos e pelo contato dos rostos. Exemplos desse tipo são: Virgem de Vladimir, de Korsun, de Don, de Tolga, de Yaroslav.

Virgem de Vladimir

Virgem de Don

Virgem de Korsun

Virgem de Tolga

“Aquela que Mostra o Caminho” ou Odighitria

         Nesse tipo iconográfico a Mãe de Deus indica com sua mão direita o menino, que é o Caminho e a Verdade. O menino senta-se em glória sobre sua mão esquerda. O menino abençoa com a mão direita e segura um pergaminho na esquerda. Odighitria é a palavra grega para “aquela que mostra o caminho”. Exemplos desse tipo são: Mãe de Deus de Iver, a de três mãos, de Kazan, de Tichvin.

Mãe de Deus de Iver

Mão de Deus de três mãos

Virgem de Kazan

Virgem de Tichvin

Orante
 

         A imagem as Mãe de Deus representada com as mãos erguidas em oração e sem o menino é chamada de Orante. Quando o menino é representado em seu peito, dentro de um círculo ou oval, chama-se Grande Panagia (Toda Santa). Na antiga iconografia russa, vieram a ser conhecidos como Znamenie ou do Sinal.

         Um dos significados da palavra “sinal” em eslavo é “milagre” – o milagre do Deus encarnado, quando o Deus infinito e onipotente se limitou num corpo humano. A antiga palavra russa para sinal também está relacionada com o verbo “znamenayu” que significa “Chamar para o serviço divino” Isso revela outro símbolismo desse ícone: as mãos erguidas da Mãe de Deus como símbolo de oração, o menino Jesus num círculo como símbolo da Eucaristia.

Orante

Outros tipos


         A iconografia mariana é muito extensa, havendo outros tipos além dos básicos mencionados acima. É possível encontrar imagens como a da Rainha dos Céus no trono, chamada Panacranta (Toda Misericordiosa) onde ela está sentada e o menino Jesus está em seu colo.

         Há ainda composições como a Fonte da Vida, Sarça Ardente, Galactophilousa ou a que amamenta, Fonte Inesgotável onde a Mãe de Deus é representada dentro de símbolos especiais.

Sarça Ardente

Rainha dos Céus no trono, chamada Panakranta (Toda Misericordiosa)

Fonte da Vida

Galactophilousa ou a que amamenta

Fonte Inesgotável

No ícone chamado da Virgem “em busca dos Perdidos”, há uma rara representação em que aparecem os cabelos da Virgem, normalmente ocultos na cúfia. A Virgem da Paixão, conhecida no ocidente como “do Perpétuo Socorro” é um tipo odighitria.

A Virgem da Paixão

Virgem “em busca dos Perdidos”

Elementos Básicos da Iconografia da Mãe de Deus

1 Halo: Em contraste ao halo do Cristo, não contem a cruz.

2 Maphorion: A veste externa das mulheres casadas, em forma de véu. O maphorion da Mãe de Deus foi trazido da Palestina em 473, para a igreja da Panaghia de Blachernae em Constantinopla, atual Istambul na Turquia.

3 Túnica: Parte interna das vestes de Nossa senhora. Na cabeça, a parte interna abaixo do maphorion chama-se cúfia. Geralmente é da mesma cor que a túnica interna, sendo azul ou verde.

4 Estrêlas: No maphorion as estrelas têm dois significados. Primeiro, é símbolo da castidade de Maria, pois ela é a sempre Virgem – antes, durante e depois do nascimento de Jesus. Em segundo lugar, é símbolo da Santíssima Trindade. Em muitos ícones a figura do menino Jesus cobre uma das estrelas, simbolizando a segunda pessoa da Trindade, o Filho de Deus.

5 Inscrição ΜΡ ΘΥ: É a abreviação das palavras Mãe de Deus, assim como IC XC é o nome abreviado do Salvador.


 

Referências

Alekseev, S. “Basic Iconographic Types of Orthodox Images”. www.iconofile.com

Coomler, D. “The Icon Handbook” Templegate Publ. Springfields, Ill., 1995

Gharib, G. “Os Ícones de Cristo” Ed. Paulus, São Paulo, 1997

Duarte, Adélio Damasceno. Ícones FUMARC, Belo Horizont